Cerca de 13 cristãos são mortos todos os dias por sua fé

0
6
Todos os dias, 13 cristãos são mortos por causa de sua fé
Todos os dias, 13 cristãos são mortos por causa de sua fé

Segundo um relatório da Portas Abertas, que analiza os 50 países onde os cristãos são mais perseguidos, todos os dias 13 cristãos são mortos por sua fé, ao redor do mundo devido os  mais severos tipos de perseguição.

Os dados recém-publicados revelam que, durante o período de outubro de 2019 e setembro de 2020, mais de 340 milhões de cristãos foram perseguidos por causa de sua fé. Entre este número, está 309 milhões de crentes que vivem em países onde sofrem níveis muito altos ou extremos de perseguição.

Em média, todos os dias, 13 cristãos são mortos por sua fé, 12 igrejas ou edifícios cristãos são atacados, 12 cristãos são injustamente presos, detidos ou encarcerados e 5 cristãos são sequestrados por motivos relacionados à fé. No século 21, ainda não é possível praticar religião ou crença com segurança.

Leia também:

A pesquisa do Portas Abertas, identificou que durante o período do relatório, 4.761 cristãos foram mortos por sua fé. Mais 4.488 igrejas ou edifícios cristãos foram atacados. Além de 4.277 cristãos presos injustamente. E por fim, cerca de 1.710 cristãos foram sequestrados por motivos relacionados à fé.

“Um em cada oito cristãos em todo o mundo, vivem em países onde podem enfrentar extrema perseguição”

O Portas Abertas observa que, pela primeira vez no mandato de 29 anos da lista, todos os países entre os 50 primeiros são classificados como experimentando níveis muito altos ou extremos de perseguição, marcando mais de 60 pontos em 100.

A Coreia do Norte está em primeiro lugar, como o pior perseguidor de cristãos do mundo, pelo 20º ano consecutivo. Ser cristão na Coreia do Norte é uma sentença de morte. Se não forem mortos, os cristãos são levados para campos de trabalho como criminosos políticos.

“Diz-se que Kim Jong-un expandiu o sistema de campos de prisioneiros, nos quais cerca de 50.000 a 70.000 cristãos estão atualmente presos”.

A Nigéria entrou no top 10 pela primeira vez, alcançando a pontuação máxima. Os cristãos nigerianos enfrentam ataques violentos de grupos extremistas islâmicos, incluindo; Boko Haram, milícia muçulmana Fulani, ISWAP, que é um afiliado do Daesh, no norte da Nigéria e no Cinturão Médio.

Na Nigéria, “Homens e meninos são vulneráveis ​​à morte. As mulheres e crianças que deixam para trás muitas vezes são deslocadas para campos informais, enfrentam violência sexual e correm até o risco de rapto e casamento forçado.”

A China entrou no top 20 pela primeira vez em uma década, devido à vigilância e censura contínuas de cristãos e outras minorias religiosas. Na China, “a política de ‘Sinicizar‘ a Igreja foi implementada em todo o país, já que o Partido Comunista limita tudo o que percebe como uma ameaça ao seu governo e ideologia.

Milhares de igrejas foram danificadas ou fechadas. Em algumas partes da China, crianças com menos de 18 anos não podem frequentar a Igreja. Isso, como parte dos esforços do país para impedir o crescimento futuro.”

Embora a China esteja em 17º lugar como um lugar onde os cristãos estão sujeitos a altos níveis de perseguição, a situação de todos os grupos religiosos na China é terrível e tem se deteriorado nos últimos anos.

Considerando as tendências atuais de perseguição na China, espera-se que a China logo estará no topo das paradas do Portas Abertas e competindo com a Coreia do Norte como o pior lugar para se viver como um cristão.

O Portas Abertas observou ainda que a Covid-19 tem tido um efeito adverso na situação das comunidades cristãs perseguidas: “A Covid-19 agiu como um catalisador para a perseguição religiosa por meio de discriminação, conversão forçada e como justificativa para aumentar a vigilância e censura”.

A Lista Mundial da Perseguição de 2021, apresenta um quadro preocupante da situação que os cristãos enfrentam em todo o mundo. Os ataques extremistas se espalharam por toda a África Subsaariana, da Nigéria e Camarões a Burkina Faso, Mali e além.

No entanto, isso não para com os cristãos. Em países onde os cristãos, e especialmente as minorias cristãs, são perseguidos, outras minorias religiosas são submetidas a tratamento semelhante. Esta é uma preocupação para todos nós. No século 21, ninguém deveria viver com medo de sua vida por por causa de sua religião ou crença.