Cristãos que enviam Bíblias com balões para Coreia do Norte, serão investigados

Ministério cristão que envia Bíblias usando balões para Coreia do Norte, será investigado pelo governo

0
59
Cristãos que enviam Bíblias com balões para Coreia do Norte, serão investigados
Cristãos continuam enviando Bíblias com balões para Coreia do Norte

Apesar de vigiados cristãos sul coreanos na semana passada, conseguiram enviar quatro balões com Bíblias para Coreia do Norte. Isso, graças as boas condições do tempo o que acontece apenas algumas vezes por ano.

Os envios de Bíblias e folhetos com os balões, são monitorados pela equipe do ministério através da fronteira usando transmissores GPS. No entanto, o estresse ainda permanece alto para o pastor Eric Foley e a Voz dos Mártires na Coreia do Sul.

“O governador da província pediu uma investigação policial formal sobre todos os quatro grupos que fazem o lançamento. Três deles fazem lançamentos políticos, e a Voice of the Martyrs Korea é a única que faz o lançamento da Bíblia”, diz Foley.

“Segundo o governador, somos culpados de fraude, má administração de doações, risco à segurança e possíveis violações do tráfego aéreo. O mais surpreendente é que estamos fazendo esses lançamentos há 15 anos e nenhuma dessas coisas [eram]problemas ou questões antes.”

Para refutar as alegações do governo, a VOM Korea, realizou recentemente uma conferência de imprensa destacando sua transparência e credibilidade financeira.

Ministério encontra resistência

Os problemas começaram no início deste mês após manobras políticas entre funcionários do governo norte e sul-coreano. O reino eremita pressionou as autoridades sul-coreanas a “compensar” o acordo firmado em 2018 que proíbe as distribuições trans fronteiriças. As autoridades cumpriram e começaram a concentrar sua atenção nos quatro grupos descritos acima.

“O governo está fingindo que não mantemos esse ótimo relacionamento de cooperação mútua há 15 anos”, diz Foley. “De repente, o lançamento de balões se tornou perigoso e os lançadores de balões são criminosos, e somos considerados loucos”.

Junto com o início de uma investigação, o Pr. Foley diz que a polícia invadiu a sede de dois funcionários do ministério e as casas dos líderes. “Nosso escritório está vigiado 24 horas por dia. Quando olho pela janela agora, posso ver a polícia que está estacionada para assistir a este lugar 24 horas por dia, 7 dias por semana.”

Use os botões na parte inferior da página para compartilhar esta história nas mídias sociais e conscientizar mais os fiéis da situação.

“É muito difícil divulgar o evangelho neste país por causa das limitações e da liberdade de imprensa. Parte da bênção de estar conectado através do Mission Network News é levar essas notícias aos cristãos do mundo todo”, diz Foley.

“É um momento incomum para sermos igualmente odiados pela Coreia do Norte e do Sul. Curiosamente, até os cristãos saíram condenando nossos lançamentos.”

A severidade é uma surpresa. “Lançamos nos momentos mais difíceis da recente história de conflitos inter-coreanos”, diz Foley, descrevendo coisas como a morte de Kim Jong Il em 2011 e as tensões nucleares em 2015.

“Em cada uma dessas situações, tivemos uma situação muito cooperativa com autoridades, porque elas sabem que só saímos para lançar nas 10 a 15 noites por ano, … e que lançamos apenas Bíblias”.