Discriminação religiosa no Paquistão aumenta devido à pandemia

0
19
Discriminação religiosa no Paquistão aumenta devido à pandemia
Distribuição de alimentos no Paquistão (Foto: Divulgação)

O mundo está unido na luta contra a pandemia do novo coronavírus (Covid-19), mas no Paquistão, a discriminação religiosa contra cristãos e outras minorias continua sendo uma das principais prioridades em meio a essa crise global.

As minorias hindus e cristãs do país não recebem suprimentos de comida pelas autoridades, dizendo que elas são destinadas aos muçulmanos. O número de casos ultrapassa 13.328 no país.

A organização cristã Mission Network News, denunciou o caso na declaração da Comissão Internacional de Liberdade Religiosa dos Estados Unidos de que cristãos e hindus estavam sendo negligenciados na distribuição emergencial de alimentos.

Daniel*, da Operação Mobilização, diz que o Paquistão está fechado desde meados de março. Essas medidas retardaram o vírus. No entanto, os cristãos, a maioria dos quais trabalha com baixa renda, estão sofrendo como resultado do bloqueio.

+ Paquistão discrimina cristãos com anúncio de emprego

Daniel confirma relatos dizendo que alguns muçulmanos não distribuem comida para hindus ou cristãos. Essa negligência já teve resultados trágicos.

Isso acontece o tempo todo, diz Daniel. “É uma prática normal, o que os muçulmanos fazem com os cristãos ou hindus. Discriminação é muito comum. E é apenas mais uma adição ao que estava acontecendo com os cristãos ou hindus no Paquistão. ” Muitos cristãos têm até empregos negados por causa de sua religião.

A discriminação religiosa no Paquistão é normal, e as circunstâncias extraordinárias apenas a agravam.

Como informamos ontem, a igreja intensificou-se para atender às necessidades de seu próprio povo. Daniel diz: “Existem muitas organizações cristãs e algumas igrejas que estão se apresentando e apoiando cristãos no Paquistão, e até estendendo ajuda aos muçulmanos e hindus”.

Daniel diz que a Operação Mobilização, respondeu aumentando a conscientização sobre o vírus entre analfabetos. “Para eles, é muito desafiador entender por que eles precisam fazer distanciamento social. Ou por que eles precisam continuar lavando as mãos.

Iniciamos uma campanha “para fornecer” kits de conscientização e higiene. Estes incluem desinfetantes ou sabonetes, para que as pessoas possam ter acesso a esses recursos e possam lavar as mãos.”

Daniel diz que eles também trabalham com mídia digital para incentivar essas pessoas e construir uma comunidade vibrante, cheia do amor de Cristo.

Ore para que o coronavírus seja interrompido, seja por medicação eficaz, vacina ou solução diferente. Ore também para que o povo paquistanês permaneça saudável.

Daniel pede aos cristãos que “apoiem organizações ou igrejas que estão na linha de frente, proporcionando alívio a essas famílias com alimentos, subsídios em dinheiro ou kits de higiene”.

E ore para que o Paquistão mude, não sendo mais um lugar de discriminação religiosa.
* Nome alterado por motivos de segurança