Dois cristãos foram mortos e outro sequestrado no Quênia

No final do mês passado, al-Shabaab "ordenou" que os cristãos deixassem o nordeste do Quênia

0
141
Dois cristãos foram mortos e outro sequestrado no Quênia
Militantes do grupo islâmico al-Shabaab (Foto: Reprodução)

Pelo menos dois cristãos foram mortos e outro sequestrado, em ataques contra cristãos no nordeste do Quênia, por militantes do grupo islâmico al-Shabaab, em dois ataques separados nesta semana.

Os militantes fizeram uma emboscada a um ônibus de passageiros na estrada entre Elwak e Mandera, perto da área de Jabi-bar, pediram a todos os passageiros que desembarcassem antes de identificar não-muçulmanos, de acordo com internacional Christian Concern, com sede nos EUA.

Uma hora depois, dois transportadores médicos não locais foram mortos e seu caminhão foi queimado no mesmo local, perto da porosa fronteira Quênia-Somália. Os falecidos estavam transportando remédios. O suposto membro da Al-Shabaab então sequestrou um cristão.

“O motorista e o garoto de turno, que não são da região, foram levados embora. Mais tarde, foi relatado que o caminhão foi incendiado em cinzas ”, informou o governador de Mandera em comunicado.

“A Al-Shabaab está cumprindo sua ameaça de atacar cristãos não locais. Eles aumentaram bastante esse tipo de ataque. Se isso continuar, 2020 pode ser um dos mais mortais para os cristãos quenianos na história recente.

Embora eu parabenize o governo queniano por levar essa situação a sério, eles precisam descobrir uma maneira melhor de interromper esses ataques antes que dezenas de cristãos sejam mortos”. Disse Nathan Johnson, gerente regional da ICC para a África.

No final do mês passado, al-Shabaab “ordenou” que os cristãos deixassem três condados no nordeste do Quênia para permitir que os muçulmanos locais conseguirem os empregos dos cristãos.

Em janeiro, três professores cristãos foram assassinados na cidade de Kamuthe, no condado de Garissa, durante um ataque a uma escola primária que se acredita ter sido realizada por al-Shabaab.

No mês passado, dois cristãos estariam entre as três pessoas mortas depois que supostos militantes da Al-Shabaab atacaram um ônibus que transportava passageiros para a capital de Nairóbi, de uma cidade comercial perto das fronteiras da Etiópia e da Somália.

Al-Shabaab luta há anos para derrubar o governo da Somália. O grupo foi responsável por ataques de ambos os lados da fronteira com a Somália e o Quênia, pois há muito prometeu retaliar o país por enviar tropas à Somália para combater o grupo.

O Quênia é o 44º pior país do mundo em perseguição cristã, de acordo com segundo a Lista de Perseguição 2020 do Portas Abertas.