Esposa de pastor preso na China pede oração para o marido

Deus, por favor, por caridade, nos dê misericórdia. Somos tão humildes que não podemos suportar!

0
164
Esposa de pastor preso na China pede oração para o marido
O pastor Qin Defu antes de ser preso na China, com sua esposa (Foto: Reprodução / Facebook)

A esposa do pastor Qin Defu, da Igreja do Convênio da Chuva Precoce (ERCC) que está preso na China, em carta a seus “irmãos e irmãs” cristãos pede oração pelo marido, e por sua família.

Seu marido foi preso após um ataque à Igreja (ERCC) em Chengdu, capital da província de Sichuan, em dezembro de 2018. Em novembro de 2019, ele foi condenado a quatro anos de prisão por “operações comerciais ilegais”, uma acusação relacionada a impressão de livros cristãos para uso da igreja.

O pastor Qin estava entre pelo menos 150 membros do ERCC detidos após o ataque e mantidos por vários períodos de tempo. Todos foram libertados, exceto o Élder Qin e o Pastor Wang Yi, que cumpre nove anos de prisão. O ERCC é uma das igrejas não registradas mais proeminentes da China.

Na carta de Xiao Hongliu (abaixo), ela implora por oração por sua família – ela e o Élder Qin têm dois filhos pequenos, que não o vê desde sua prisão – e descreve o sofrimento que ela experimentou desde que perdeu o contato com o marido em março.

Queridos irmãos e irmãs,

Meu nome é Xiao Hongliu, sou a esposa de Qin Defu. Estou implorando por orações intercessórias para minha família e para mim.

Defu está preso há mais de seis meses. Eu recebi seus telefonemas da prisão no início de sua sentença.

Embora as ligações durassem apenas dois ou três minutos, desde que eu pudesse ouvir sua voz, eu sabia que ele estava seguro e vivo.

Embora eu não pudesse vê-lo pessoalmente, sabia que ele estava vivo em algum lugar, onde Deus poderia vê-lo. No entanto, desde o final de março, não recebi mais as ligações dele.

Eu perdi contato com ele por mais de setenta dias, o que faz meu coração se preocupar.

Meu raciocínio me faz acreditar que ele ainda está vivo, e Deus está com ele.

No entanto, não ter notícias dele é como um inimigo. Dói-me tanto que sofro todos os dias.

Normalmente, meu marido administrava a igreja, ocupado antes e depois, e eu apenas esperava que ele voltasse para casa um pouco mais cedo a cada noite.

Agora, minha esperança está me causando dor.

Todos os dias, eu só quero receber uma ligação de três minutos dele, mas isso aparentemente se tornou uma esperança extravagante.

Querido Deus, por favor, deixe-me segui-lo, puxando a bainha de suas roupas, porque não estou em melhor situação do que a mulher que sofreu um problema de sangue por doze anos [Mateus 9 v 20].

Conheço minha fraqueza, por isso estou implorando para que meus irmãos e irmãs orem por mim e por Qin Defu.

Deus, por favor, por caridade, nos dê misericórdia. Somos tão humildes que não podemos suportar!

Esposa de Qin

11 de junho de 2020

(China Aid)