Família cristã é baleada em bairro muçulmano no Paquistão

0
32
Família cristã é baleada em bairro muçulmano no Paquistão
O cristão Nadeem Joseph após ser baleado por muçulmanos. (Foto: Reprodução / Herald Malaysia)

Em 7 de junho, uma família cristã no Paquistão foi baleada por comprar uma casa em um bairro muçulmano.

A polícia da cidade de Peshawar, na província de Khybar Pakhtunkhawa, prendeu os filhos de um homem acusado de atirar em dois membros da família cristã depois que eles compraram uma casa no final de maio na colônia de Sawati Phatak, informa a Asia News.

O suposto autor, Salman Khan, ainda está solto.

Depois que Khan descobriu que seus novos vizinhos eram cristãos, Khan disse à família que eles deveriam deixar o bairro imediatamente porque os cristãos são vistos como inimigos do Islã.

O que se seguiu foram dias de suposto assédio contra Nadeem Joseph e sua família. Dizia-se que a família estava ameaçada de consequências se não deixasse seu novo lar.

Khan é acusado de dar à família um ultimato de 24 horas em 7 de junho. Mas Joseph se recusou a deixar sua casa. Ele tentou ligar para a polícia quando percebeu que Khan e seus filhos haviam retornado com armas.

Foi quando Joseph levou um tiro no estômago por seus agressores, que também deram um tiro na sogra no ombro.

Joseph e sua sogra foram levados para um hospital próximo e seus ferimentos não parecem ser fatais.

Joseph gravou uma mensagem de vídeo de sua cama de hospital, de acordo com a International Christian Concern, um grupo de vigilância de perseguição cristã com sede nos EUA.

A partir daí, Joseph disse que, a certa altura, lhe disseram que seu novo bairro era “destinado apenas a residentes muçulmanos” e que “cristãos e judeus são os oponentes dos muçulmanos”.

O ativista cristão Khalid Shahzad, que está em contato com a família, disse ao Asia News que o tiroteio é um exemplo da intolerância religiosa encontrada no Paquistão.

“O principal infrator ainda está solto”, afirmou Shahzad em um artigo divulgado na segunda-feira. “As agências policiais devem fazer todo o possível para capturá-lo e levá-lo à justiça.”

A Open Doors USA classifica o Paquistão como o quinto pior país do mundo quando se trata de perseguição cristã e observa que os cristãos são geralmente “considerados cidadãos de segunda classe”.

Existem várias formas de perseguição cristã no Paquistão, incluindo leis que criminalizam a blasfêmia que são frequentemente abusadas pelos muçulmanos para tirar proveito das minorias religiosas. Matters India