Governo comunista da China, corta pensão de viúva por ser cristã

"Como o Partido Comunista o alimenta, você deve apenas acreditar nele, não em Deus", disse o funcionário

0
72
Governo comunista da China, corta pensão de viúva por ser cristã
Uma mulher cristã chinesa (Foto:Reprodução)

De acordo com um relatório do Bitter Winter, uma cristã viúva na casa dos 60 anos teve sua pensão cortada pelo governo comunista da China, por ter recusado remover fotos cristãs de sua casa e “parar de acreditar em Deus”.

A cristã na cidade de Fuzhou, na província de Jiangxi, no sudeste, recebia pensão mensal de 250 yuans o que é cerca (183,90 Real brasileiro) desde que seu marido morreu em 2018.

Ela foi informada por funcionários do governo que seu único meio de apoio seria removido se as imagens não fossem tiradas. “Como o Partido Comunista o alimenta, você deve apenas acreditar nele, não em Deus“, disse o funcionário.

Dois meses depois, os benefícios da mulher foram cancelados porque ela se recusou a remover as imagens.

Em abril, uma cristã de 80 anos de idade na cidade de Yingtan foi forçada a encobrir uma imagem cruzada em sua casa pelas autoridades ou enfrentar a perda do subsídio de pensão.

No mesmo mês, um lar de idosos cristãos paralisado em Fuzhou foi ameaçado por perder seu apoio à incapacidade, incluindo moradia, alimentação e assistência médica, enquanto autoridades tiravam imagens de Jesus de seu quarto.

Em janeiro, uma mulher cristã (70) em Shandong foi instruída a substituir itens religiosos em sua casa pelos retratos de Xi Jinping e Mao Zedong ou seu apoio social poderia ser cancelado.

Um crente que enfrenta ameaças semelhantes de funcionários em Henan disse: “O que devo fazer sem minha renda? Como posso argumentar com eles? É como a Revolução Cultural.”