Igreja é atacada e pastor espancado por hindus, no Sri Lanka

0
58
A minoria cristã é frequentemente assediada e atacada no Sri Lanka, pelo extremismo religioso.
A minoria cristã é frequentemente assediada e atacada no Sri Lanka, pelo extremismo religioso.

Uma igreja doméstica foi atacada por uma multidão de 40 extremistas hindus no distrito de Batticaloa, leste do Sri Lanka, no domingo, 19 de julho. No incidente, o pastor foi espancado junto com outros membros.

A multidão invadiu a igreja das Testemunhas de Jesus, às 9 da manhã, durante um culto. Os extremistas espancaram o pastor e sua esposa, que sofreram ferimentos leves.

O pai do pastor, a sogra e outros cristãos presentes ao culto também foram violentamente agredidos. Um inquérito policial sobre o incidente está em andamento.

Os cristãos representam 8% da população do Sri Lanka e são frequentemente assediados e atacados por extremistas de outras comunidades religiosas. No Sri Lanka, a maioria de sua população é budista, os hindus representam 14% e os muçulmanos 9%.

Pelo menos 29 pessoas, incluindo 14 crianças que morreram na Igreja Evangélica de Zion em Batticaloa em 21 de abril de 2019. O ataque aconteceu em uma série de atentados a bomba por extremistas muçulmanos.

Mais de 250 pessoas foram mortas e pelo menos 500 ficaram feridas nos ataques do Dia da Páscoa que atingiram três igrejas e três hotéis onde os cristãos se reuniam. Dois outros dispositivos explodiram depois, um em um conjunto habitacional e outro em uma casa de hóspedes.