Igrejas online bate recorde devido ao coronavírus

Cultos online de igrejas alcançam números recordes quando o coronavírus força as pessoas a ficarem em casa

0
116
Igrejas online bate recorde devido ao coronavírus
Cultos online de igrejas alcançam números recordes quando o coronavírus força as pessoas a ficarem em casa (Foto:Reprodução)

Com as novas diretrizes devido ao coronavírus em relação a grandes reuniões, as igrejas online bate recorde transmitindo cultos e obtendo milhões de visualizações. A maioria das igrejas nos (EUA), estão fazendo transmissão de seus serviços ao vivo.

O pastor Joel Osteen, cancelou todos os seus cultos na mega-igreja de Lakewood em Houston, Texas, no fim de semana para ajudar a conter o coronavírus.

Os sermões de Osteen foram transmitidos online no Facebook, YouTube, Roku, AppleTV e on-line no JoelOsteen.com.

Milhões de visualizações

“Vimos 4,51 milhões de pessoas sintonizando durante todo o fim de semana em várias plataformas”, a igreja compartilhou com o The Christian Post na segunda-feira.

“Isso quebrou nosso recorde anterior de 4,17 milhões em novembro do ano passado, quando transmitimos o serviço de Kanye West no domingo de Lakewood. Esse número pode aumentar ao longo da semana.”

No domingo, os Centros de Controle e Prevenção de Doenças recomendaram que não houvesse encontros de 50 pessoas ou mais nas próximas oito semanas para reduzir a propagação do vírus.

“Grandes eventos e reuniões de massa podem contribuir para a disseminação do COVID-19, nos Estados Unidos através de viajantes que participam desses eventos e introduzem o vírus em novas comunidades.

Exemplos de grandes eventos e reuniões de massa incluem conferências, casamentos e outros tipos de assembleias. Esses eventos podem ser planejados não apenas por organizações e comunidades, mas também por indivíduos, afirmou o CDC.

Robert Jeffress, do First Baptist Dallas, também viu uma alta participação no serviço on-line de sua igreja.

“Tivemos um TREMENDO dia de adoração no First Baptist Dallas! Além disso, tinha mais de 150.000 assistentes na internet”, twittou Jeffress.

Na manhã de quarta-feira, mais de 204.000 pessoas em todo o mundo testaram positivo para COVID-19 e 8.241 pessoas morreram, segundo a Universidade Johns Hopkins.

O presidente Donald Trump também estava entre centenas de milhares de pessoas que participaram da igreja online em todo o país no domingo.

“Estou assistindo a um ótimo e belo culto do pastor Jentezen Franklin. Obrigado! @Jentezen ”, twittou Trump.

As igrejas nos Estados Unidos continuarão transmitindo seus serviços on-line até que sejam instruídas de outra forma.