Menina de 10 anos é torturada até a morte durante exorcismo na Argélia

Um "ato abominável cometido por um charlatão". Nas redes sociais, muitos internautas expressaram sua raiva após a morte da menina durante uma "sessão de tortura" nas mãos de um "carrasco"

0
36
Menina de 10 anos é torturada até a morte durante exorcismo na Argélia
Foto – Ilustração

Uma menina de 10 anos morreu no leste da Argélia numa violenta sessão de exorcismo (roqya), um caso que despertou a agitação de muitos usuários da internet, desde a prisão do “curandeiro” na quinta-feira (28).

O Ministério Público de Guelma, localizado a 500 km a leste de Argel, anunciou a prisão de um indivíduo que pratica roqya, após a morte de uma menina de 10 anos “que foi submetida a maus-tratos durante um roqya em que foi submetida a na casa da família dela”.

De acordo com uma declaração do MP, a garota morreu quando chegou na emergência do hospital Guelma, “o corpo da garota apresentava traços de espancamentos e queimaduras”. A promotoria ordenou uma autópsia e a abertura de uma investigação, disse a mesma fonte.

Um “ato abominável cometido por um charlatão”. Nas redes sociais, muitos internautas expressaram sua raiva após a morte da menina durante uma “sessão de tortura” nas mãos de um “carrasco” de 28 anos em Guelma.

O correspondente de rádio da Argélia na cidade vizinha de Constantino condenou um “ato abominável cometido por um charlatão”. “Até quando esses crimes continuarão”, ela se perguntou novamente em sua página no Facebook.

Muitos nessa rede social denunciaram uma cobertura mínima da mídia sobre o drama “apesar da crueldade dos fatos cometidos por esse charlatão”.

“Vamos fingir por um longo tempo não ver a menina de dez anos torturada e morta por um raki em Guelma?” Também levantou em sua página no Facebook o jornalista Akram Kharief, diretor da MENA Defense local.