Radicais Fulani matam pastor e mais 11 cristãos na Nigéria

0
38
Odwin Jonathan Bakoshi, sequestrado e morto por pastores muçulmanos radicais Fulani, na Nigéria
Odwin Jonathan Bakoshi, sequestrado e morto por pastores muçulmanos radicais Fulani, na Nigéria

Uma adolescente, mais um pastor de igreja pai de nove filhos estavam entre os 11 cristãos assassinados por pastores muçulmanos radicais Fulani, na Nigéria, esta semana no estado de Kaduna, no sul, de acordo com fontes locais.

Os pastores muçulmanos atacou a vila de Unguwan Gankon na terça-feira, matando Takama Paul, de 16 anos, e Kefas Malachy Bobai, de 30 anos.

“A milícia armada de pastores radicais Fulani invadiram o vilarejo de Unguwan Gankon no distrito de Gora, Zangon Kataf LGA, e matou duas pessoas e incendiou sete casas”, disse Luka Binniyat, da União do Povo Kaduna do Sul, em comunicado à imprensa.

“Vizinhos cautelosos, entretanto, vieram em seu socorro, e os assassinos fugiram.” Contou Luka.

Na segunda-feira, no condado de Kajuru, pastores Fulani também mataram Bulus Joseph, 48, fazendeiro cristão e pai de nove filhos. Sua esposa e três de seus filhos sobreviveram ao ataque, relatou Binniyat.

“Bulus Joseph foi horrivelmente assassinado em sua fazenda … por milícias armadas Fulani”, disse Binniyat. “Ele enfrentou os assassinos para que sua esposa e três filhos pudessem escapar, o que eles fizeram. Mas ele pagou o preço com sua vida, pois foi subumanamente massacrado pelos assassinos de sangue frio.”

Quatro outros cristãos foram mortos durante um ataque a um veículo no domingo, incluindo o reverendo Adalchi Usman, pastor de uma congregação da ECWA na vila de Unguwan Madaki, no condado de Kajuru, na Nigéria.

“O pastor Adalchi Usman, 39, pai de dois filhos, sofreu uma emboscada enquanto estava em um veículo comercial que embarcava com três outros”, disse Binniyat. “Os assassinos vieram do mato e começaram a atirar no carro.”

Os cristãos Mariah Na’Allah da vila de Unguwan Madaki, Shekari de Unguwan Ali e Ezekiel Maikasa de Gadanaji no condado de Kajuru também foram mortos.

Um residente da aldeia de Abashiya, no condado de Kachia, no estado de Kaduna, disse ao Morning Star News, que o corpo de Godwin Jonathan Bakoshi (foto acima), um cristão que foi sequestrado em 29 de julho, foi recuperado na segunda-feira.